domingo, 26 de junho de 2011

PORNOGRAFIA Inofensiva ou prejudicial?



Pornografia — conceitos opostos

“Desenvolve apetites que não devem existir, estimula desejos ardentes que jamais devem ser satisfeitos.”— Tony Parsons, colunista.
JOÃO nunca pretendeu tornar-se viciado em ‘sexo na internet’.* Como muitas outras pessoas que por acaso se expõem à pornografia e a salas de bate-papo sobre sexo, certo dia ele usava a internet e se deparou com um siteque oferecia tais salas de bate-papo. Em pouco tempo, ficou totalmente absorto em cibersexo. “Eu esperava minha esposa sair para o trabalho”, ele se lembra, “pulava da cama e passava horas diante do computador”. Durante as “maratonas” ele nem parava para comer ou beber. “Eu não sentia fome”, diz. Passou a mentir para a esposa a respeito de suas atividades secretas. Isso começou a afetar sua concentração no trabalho e ele ficava cada vez mais paranóico. Seu casamento ficou abalado e quando por fim marcou encontro na vida real com uma parceira de cibersexo, sua esposa ficou sabendo disso. Atualmente, João está se tratando desse vício.
Ativistas antipornografia usam casos assim como prova dos efeitos degradantes da pornografia. Ela destrói relações, afirmam, avilta as mulheres, abusa de crianças e produz um conceito pervertido e prejudicial a respeito de sexo. Os defensores da pornografia por sua vez a consideram uma livre expressão e encaram os detratores como moralistas. “As pessoas não devem envergonhar-se de sua orientação e desejos sexuais”, escreve um dos defensores. “A pornografia pode ser usada para iniciar e estimular conversas francas a respeito de sexo.” Alguns até mesmo sustentam que a proliferação da pornografia é o marco de uma sociedade aberta e sadia. “Uma sociedade madura o suficiente para lidar com a representação explícita de sexo entre adultos que consentem nisso é provavelmente uma sociedade que convive bem com a diversidade sexual e a igualdade das mulheres”, diz o escritor Brian McNair.
Será que a ambivalência da sociedade torna aceitável a pornografia? Por que é tão difundida? É a pornografia uma atividade realmente perigosa? 

4 comentários:

  1. Não à Pedofilia ! Não ao sexo bizarro e outras coisas que denigram a mente humana e cause a desordem das boas práticas da salubridade. Agora, sexo faz parte do conjunto de fatores que constituem a vida humana e sua boa aplicação pode servir como uma excelente terapia, tanto individual ou em casais. Acredito que fazer sexo seja necessidade fisiológica e fazer amor psicológica, são completamente distintos, infelizmente isto ainda não esta muito claro para algumas pessoas. Respeito a opinião de todos mas também respeito a minha.. bjss e parabéns pelo post. Dra.Rosângela Matos

    ResponderExcluir
  2. Tudo que vai além das vias naturais do sexo e que envolve crianças ou induz a isso é pecado, e deve ser combatido. Concordo com a Dra. Rosângela embora que você pode fazer amor e ao mesmo tempo sexo, faz parte do contexto, ou simplesmente se faz sexo e não necessariamente haja amor, como a maioria dos casos. A pedofilia está solta e escondida em alguns sites, infelizmente as leis no exterior não são tão rigorosas quanto as nossas, isso facilita a proliferação e aberação de sites de pedofilia e pedófilos infiltrados. Também vale salientar o desleixo de alguns pais e as redes sociais como twitter e Facebook se espalham rápido, é bom verificar o que os filhos fazendo.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Muito oportuno seu post, nós homens somos alvos fáceis para a pornografia, por isso me ocupo em blog como os nossos, os acessos na net tem tem que ser públicas aqui em casa para que todos possam visitar, assim afastamos a tentação. Parabéns.
    Forte abraço do amigo, Carlos.

    ResponderExcluir

Sala de Bate Papo

Sala de Bate Papo
Aperte o shift e depois click com o mouse

MESSENGER


Pedido de Louvor


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem: